2 de junho de 2015


Estou prestes a poder ser selecionada como voluntária para um projeto que queria muito, sabias? Não, claro que não sabias, tu não queres saber de nada mais que me envolva. E o único problema foi que me pediram para perguntar aos meus amigos o que eles achavam de mim. Imagina... tu eras a única pessoa a quem eu queria pedir que me definisse porque tu deverias ser a pessoa que mais me conhece e já não és. Imagina... ainda me deu vontade de te procurar só para te perguntar. Mas não, eu não quero mais ser rotulada de chata e insistente. Se não queres estar, eu não vou obrigar. Não posso. Mesmo que o quisesse. Porém, continuo a ter dúvidas sobre o que achas de mim, o que sou, o que gosto, quais os meus defeitos, já que não reparas nas minhas qualidades. Não sou nada, não é? E por não ser nada, não vês nada em mim. E eu aqui, a continuar a ver tudo só em ti.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Fica em segredo, entre nós.