7 de março de 2015

 



Ok, já percebi. Tu és o tipo de pessoa que ninguém pode perder. E que tem sempre toda a razão deste mundo e de outro que não existe. E a mania também. E queres ver-me a ir até ti? Depois de ter ido umas... mil vezes? Sem resposta, sem retorno, sem sentir de volta. Não. Não porque agora eu já percebi tudo. E sim, eu posso ficar com a culpa que nem é a minha e com o rótulo de que não presto. Tu és o autêntico. Agora só te falta encontrares uma senhora perfeita para combinar contigo.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Fica em segredo, entre nós.