5 de março de 2015


Eu não sou só fortaleza. Eu não sou só valente. Eu não sou só sorrisos. Eu não sou só uma vida plena, sem pedras no caminho ou buracos negros. Eu não sou só o que vês... Eu também tive momentos em que tentei que tudo acabasse. Eu não vi muitas vezes a luz. Eu não me senti capaz, muitas vezes. Eu achei que não seria nada, nem ninguém. Eu falei muitas vezes só para mim e outras tantas fiquei em silêncio. Eu já quis não estar aqui porque o passado continua a espetar-me no peito aquilo de que tento fugir. Eu sei que há sempre Luz... Só que eu nem sempre a vejo.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Fica em segredo, entre nós.