16 de abril de 2014


Opah, sei lá... só sei que gosto de ti o suficiente para me apaixonar por ti hoje e amanhã... e em todos os outros dias em que fores capaz de me fazer sorrir, com um amor transparente sem dor pelo meio mas com saudades e com vontade de te ter, por perto. Sei que gosto de ti o suficiente para cuidar de ti... porque eu sei que cuidas de mim, da melhor forma que conseguires. E obrigada! Por não te cansares da minha bipolaridade não assumida. Por aguentares os meus ciumes (descabidos). Por me agarrares quando eu digo para ires e me dares a justificação de que o dicionário feminino é assim mesmo! Por estares aqui sempre que preciso e por teres a paciência no ponto certo para uma rapariga complicada, como eu. E, eu aceito seres um bebé grande, me fazeres rir sem motivo. E, eu aceito que sejas preguiçoso e que não me deixes dormir. E, acredita... eu tento todos os dias ser melhor e ser o suficiente para te dar vontade de ficar aqui. Perto. Comigo.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Fica em segredo, entre nós.