11 de janeiro de 2014


Sou muito pouco na fala e exagerada nas palavras e isso faz-me acreditar que sou contraditória nos sentimentos. Sinto muito, mas não digo porque a voz do coração são as palavras: as que deixo soltar e as que ficam presas. E é aí que está a diferença: nem tudo o que escrevo sinto e nem tudo o que sinto escrevo. Porque haverá sempre alguma coisa que fará sempre parte de mim, somente. E o dia em que eu dividir as palavras presas contigo... será um facto: és metade de mim.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Fica em segredo, entre nós.