16 de abril de 2012


E eu preferia não ter saudades tuas, ou não me lembrar de ti...eu preferia que tu tivesses ido embora noutra altura, noutra que não existesse...ou noutro tempo, fora das horas que o relógio indica...eu preferia que me tivesses ouvisto...gritar ou chamar por ti...ou qualquer outro som que ordenasse o teu coração a ficar. Ficar sempre...como naquelas promessas que lançaste ao vento...ou como aquelas palavras que não passaram disso...palavras. Eu preferia que não tivesses deixado de ser tu, ou então o meu...o dos tempos infinitos...do amor bem vivo...daquele tempo nosso. E então eu só lamento...eu agora só posso lamentar.

3 comentários:

  1. sabes minha princesa, a falta de coragem para comunicar contigo é enorme, e não penses que te esqueci, pois é mentira! não me esqueço de nós por muito que tente. tu sabes o que foste para mim e isso não se apaga. eu morro de saudades tuas, de um abraço teu, de um sorriso teu, das tuas parvoíces, e sinceramente... já não sei que maneira arranjar para comunicar ou até mesmo estar contigo. sei que serás sempre uma alma pequenina que brilha mesmo sem querer, e toda essa tua força ensinou-me tanta, mas tanta coisa. não te esqueças, prometo-te que para o ano estaremos juntas nem que seja uma única vez por semana. eu não te esqueço. ♥

    ResponderEliminar
  2. Obrigada queridaaaa :)

    Gostei muito deste texto ^^

    ResponderEliminar
  3. Mana tu não és uma alma pequenina como alguém aqui comentou, tu és uma alma muito grande que brilha mesmo muito. :)

    ResponderEliminar

Fica em segredo, entre nós.