14 de abril de 2012

E eu chorei. Não por hoje não seres tu. Não por hoje eu ser o fim quando em momentos me chamavas para sempre...é só que, é estranho não haver nada para além de ti, do que fomos e do tão difícil que é apagar o que ainda continuas a ser. Chorei por quem soube ser contigo...e por aquilo que não sei mais ser sem ti.

p.s. (que o  anónimo se identifique...)

4 comentários:

  1. Oh Marta que lindo, adorei. Espero que tudo passe, que tudo se torne mais fácil para ti. Tu consegues. Um beijinhos

    ResponderEliminar
  2. está fascinante. (:
    quero-te bem marta, tu sabes!
    e morro por não te ter, isso mata-me :'
    adoro-te, imensamente «3 *

    ResponderEliminar
  3. Aiii +.+ apaixonei-me pelo texto!
    A sério está mesmo giro!!
    Acho que quando há aqueles momentos mais marcantes e que nos fazem sermos nós próprias é impossível apagar...

    ResponderEliminar

Fica em segredo, entre nós.