27 de junho de 2011

resistirei


Resisti a amores perdidos pelo tempo. Resisti a tempestades que tentaram destruir o meu coração. Resisti à chuva que caía sobre o meu corpo. Resisti à dor que sempre absorvi escondida em cada pedaço meu. Resisti a falhas, a quedas quando me largavam a mão, ao desespero quando me encontrava perdida. Resisti a uma existência sem sentido, a medos que nunca passaram disso e nunca soube as respostas certas para as minhas dúvidas mal resolvidas. Resisti a furacões desta Humanidade, mantive-me firme e sempre fingi não querer saber. Desisti de gritar palavras que deveriam ser soltas e ao desistir, resisti a fazê-lo - a sentir-me a ser ouvida. Não importa o que dizem sobre a tua partida, não importa por não saberem sentir a dor que é não te ter, não importa, porque eu resisto se o meu coração se partir, eu resisto e insisto para voltar a tê-lo de novo. Eu resisto se tiver que caminhar em silêncio, se a minha paz for invadida nas noites em que a tua ausência se faz sentir pela falta de brilho nas estrelas. Se tiver que sentir-me desesperada, eu resisto... só não resisto a amar-te, por sentir que o faço tal como tu o fizeste e continuas a fazê-lo, MÃE.
Ich liebe dich mom.

5 comentários:

  1. Muito bonito isto que fizeste para a tua mae :)

    ResponderEliminar
  2. tens talento, sabias ? tens mesmo talento.

    ResponderEliminar
  3. de nada, mas promete-me que vais continuar a escrever assim para eu poder continuar a ler os teus posts :)

    ResponderEliminar
  4. amor comoveste-me com este texto, está espantoso amor e agora nao vais resistir sozinha vamos os dois e seremos mais fortes, AMO-TE

    ResponderEliminar
  5. tens todo o meu apoio :)
    um beijinho*

    ResponderEliminar

Fica em segredo, entre nós.