8 de abril de 2011

Vou partir. Hoje não fico.

Ele caminhou em passos curtos até ela. Ela sentiu o coração vivo, quis soltar uma lágrima mas resistiu. Soltou um sorriso para lhe fazer perceber que esta era a vida, a vida que desejava. Ele chegou, o abraço foi longo, sentido e demasiado intenso para não parecer real, mas, apenas lhe susurrou um 'adeus' como se ela fosse o seu fim e ele, o início de uma saudade esmagadora.

1 comentário:

Fica em segredo, entre nós.