22 de abril de 2011

O meu mundo era o teu. A minha respiração era a tua. A vida, era a nossa e o amor, não me pertencia. Dói-me, sem saber como, mas dói-me. Ainda me dói e eu não gosto nada disto. Não gosto que ainda me doa. Eu estive sem ti, eu sobrevivi sem ti, sempre me aguentei sem ti e agora... sinto-me perdida.

Apetece-me chorar.
pronto... já estou a chorar.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Fica em segredo, entre nós.