16 de abril de 2011

Acreditamos sempre que é para sempre, verdade?

Eu não odeio o amor, embora o meu, em tempos, fosse eterno.
Foi amor, já não é.
Amanhã... será apenas uma recordação.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Fica em segredo, entre nós.