13 de dezembro de 2010

- segundas-feiras.

Ainda não te disse que adoro a maneira como me sinto ao acordar, sabendo que vou caminhar até ti. Só mais um pouco de tempo e acolhes-me nos teus braços, como tanto eu gosto e sempre o fazes. Sei que me esperas, deitado nessa tua cama bem quentinha - como te digo tantas vezes.
Sei que anseias a minha chegada, que acordas com o coração limpo porque os nossos mundos vão voltar-se a cruzar. Adoro a felicidade que sinto logo pela manhã, quando estou a descer a rua que vai dar a tua casa e tu em chamada logo dizes que já me estás a ver - e chamas-me feia e vês-me rir, porque eu digo que tu é que és feio!
Entro no prédio, subo as escadas e quando vejo, já deixas-te a porta aberta para eu entrar. Vou para o teu quarto e continuas deitado na cama, dou-te um beijo de bom-dia e deito-me junto a ti.
O teu carinho é o melhor do mundo. A maneira como me tocas ou olhas. Como me abraças e como soltas as palavras que te invadem o coração quando a felicidade toma conta de ti.
Mas esta Segunda foi diferente, especial, só por teres cozinhado (bem, ou mal) para mim. Por teres colocado umas velas acesas na mesa e me dizeres, de surpresa, que iria ser o nosso almoço romântico.
Oh! Como és lindo e como eu gosto de ti.
douradinhos com pitadas de amor. *
pa-ra sem-pre.


2 comentários:

  1. o vosso amor, será sempre o amor mais puro que alguma vez conheci!
    amo-te muito, quer acredites ou não! :'

    ResponderEliminar

Fica em segredo, entre nós.