10 de novembro de 2010

- sufocos.

Nada tenho, nada terei. A solidão é o meu caminho. Sonho em vão e permaneço, intacta ao mundo, é tudo ilusão.
Era assim que ela se sentia, inútil e afastada dos outros. Os seus caminhos transformavam-se em labirintos e receava cair no abismo da vida. Os seus olhos encharcavam-se de lágrimas que não conseguia conter e se houvesse um motivo de força - pensava.
Não havia nada que a prendesse à vida, a não ser um motivo. Era um motivo forte, mas não o suficiente para a levantar de todas as quedas e todas elas constantes.
Sentiu o coração preso e os seus gritos entoavam o mundo - o seu, ausente.
Temia uma dor incompreensível, tinha medo de seguir e voltar a recuar, sem conseguir ser um Ser Humano puro. Se fosse, sonhava que tudo fosse real.
Bloqueou, soltou as lágrimas e deixou-se mergulhar no desespero dos seus fracassos. Quer ser melhor, mas sente sempre que não consegue e no entanto, não quer ser uma desilusão.
O caminho que segue está errado, não sabe ser Humana, mas um dia será - acredita.
Os gritos sufocam-lhe a alma, mas ninguém sabe, ela tornou-se na ideal.
Não quer seguir os modelos Humanos, são demasiado cruéis.
Por enquanto e até sempre - espera - vai guardar toda a esperança de uma vida com sentido e tentar proteger o coração que sempre têm a vontade de o corroir.

- Perdi-me, estou cansada, completamente exausta. Não me sinto, preciso de fechar os olhos e voar para longe, permanecer no silêncio da noite e aliviar a dor que persiste em destruir o meu coração. Talvez um dia, quando houver palavras suficientes - há tantas e nunca bastam - para descrever algo sentido, eu tenha o poder para o demonstrar, porque agora, sinto-o, grito e não perco a esperança de merecer um coração limpo.

2 comentários:

  1. És linda, és única, és inteira ,és magnifica, és mágiga, e és tu mesma a minha PRINCESA MARTA.
    ;)
    Sónia

    ResponderEliminar
  2. por muito mal que estejas, não estás sozinha :)
    podes contar comigo, marta (:

    p.s- adoro os teus textos ! :D

    ResponderEliminar

Fica em segredo, entre nós.