13 de novembro de 2010

- desfalecer.

Estou envolta de tremendos sufocos, não tenho uma respiração calma, caminho sozinha sem um motivo real e o desespero está a acabar com a pequenina alma que ainda sobrevive.
Perdi os sentidos e a força, estou a esgotar a esperança e não aguento mais.
O coração ruiu, as lágrimas são destruidoras e vida está a levar um rumo inesperado.
Quero ir, não mais ser, nada sentir.
A dor pertence-me, é tudo o que tenho e nada mais terei.
Não escolhi ter-te deixado, apenas tenho de aguentar sozinha a dor que me pertence.
(...) e tudo se destruiu.
      a dor apoderou-se do Ser fraco. :'

1 comentário:

Fica em segredo, entre nós.