20 de julho de 2010

- magia. a que tens, a que me dás.

Que magia a tua de me encantares tanto com esse amor puro que me entregas de todo o coração. Que magia a do teu coração, de conseguir fazer o meu ser voar tão alto, tão mais além, para além da dor que fazes desaparecer e dos sorrisos que fazes nascer. Que magia a do teu olhar, quando dizes que sou tão bonita, tão igual ao que dizes dos meus olhos, daqueles que observam a perfeição de quem sabes ser. Que magia consegues dar aos nossos momentos, ao carinho que não te cansas de me dar e às brincadeiras que temos, para que sejam tão intensas, tão nossas. E não importa o sítio onde me levas, nem o tempo, porque basta a tua presença para se tornar no sítio e no tempo ideal. Não sei pedir-te que não me largues, sinto-o que não o fáras.
« És a minha princesa. Quero ficar contigo para sempre. :$ »
Não sei não te ter.
E isso é bom, é não é,
meu amor?

7 comentários:

  1. oh marta, essas palavras derretem-me toda :o
    MUUUUIITTTOOOOO obrigada :$

    ResponderEliminar
  2. Oh Marta, as tuas palavras marcaram-me tanto. ;x Estava a precisar de as sentir. Eu sei decor cada uma das tuas palavras, compreendo cada dor, cada sentimento. É exactamente o que me escreveste que eu sinto.

    Era tão mais fácil virar as costas, não era? O mal acabava ali, mesmo antes de ter começado, mas eu não consigo deixá-lo mal ali, mas sei que ele só faz isto para me testar, porque sabe que me tem 'na mão'. Quando precisa de alguém, quando precisa que 'lhe tratem das feridas', volta uma e outra vez. Quando elas cicatrizam, desaparece sem deixar rasto!
    E nós não conseguimos não ceder, porque no fundo, nós somos o que o nosso coração é. Somos transparentes e não somos falsas ao ponto de deixar passar e deixar o tempo andar. Não somos fracas, somos verdadeiras. Defendemos o que queremos com toda a nossa força, com a força que temos cá dentro e por muitas vezes que nos deixem bem no fundo, nós erguemos de novo e tentamos mais uma, duas, três vezes...
    Não nos cansamos de sofrer, e por muito que queiramos não ceder, acabamos sempre por faze-lo, inevitavelmente ;X

    ResponderEliminar
  3. é tão bom sentir coisas destas, é mmesmo maravilhoso! :')

    ResponderEliminar
  4. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar

Fica em segredo, entre nós.