15 de julho de 2010

- dói.

Dói-me. Não por não te ter, não por sentir que estás a deixar-me de lado, não por esse amor eterno estar a desaparecer do teu coração. Dói-me sim, por esperar tanto de ti e ter um vazio, um nada. Dói-me a esperança de que estarias para mim, mais do que qualquer outra pessoa, mas hoje a esperança fracassou quando deu de caras com a realidade. Podia dizer que sinto falta das tuas palavras e do jeito que tens em conseguires articulá-las perante o meu coração. Também podia dizer-te que não sinto saudades tuas, mas já aprendi a não ir contra o coração, a dar-lhe factos falsos, realidades irreais.
Talvez o erro seja meu, ou talvez seja eu o erro. Desculpa se em momentos exigi demais de ti, não me dei conta disso, desculpa. Eu perdi-me, mas sinto que também te perdi, a ti e a tudo o que me sabias dar. Mas eu desisti, é verdade. Se desisti de mim, não foi por não ter razões para lutar, mas sim por não ter condições para tal. Não sei lutar por ti, nem por um nós inexistente em tempos meus, que não teus. O melhor, é continuar no silêncio que me assombra e nas lágrimas que me cobrem. Já não existem sentidos, nem alguém que caminhe comigo. Não faz mal, se o vivo, mereço-o.
Algo que reanime a alma? Estou sem força.

4 comentários:

  1. por vezes, o silêncio é uma coisa boa. vai ajudar-te a reflectir :)

    ResponderEliminar
  2. A força está bem em ti, basta que queiras encontra-la.
    Força*

    ResponderEliminar
  3. Tu consegues , és capaz .. Essa força que tens dentro de ti um dia mais tarde vai dar ao de cima , e tu vais conseguir dar a volta por cima.. Eu adoro te e vou estar sempre aqui para ti ! LINDA GOSTO DE TI !

    ResponderEliminar
  4. obrigada :)
    "mas hoje a esperança fracassou quando deu de caras com a realidade. Podia dizer que sinto falta das tuas palavras e do jeito que tens em conseguires articulá-las perante o meu coração. Também podia dizer-te que não sinto saudades tuas, mas já aprendi a não ir contra o coração, a dar-lhe factos falsos, realidades irreais." maravilhoso, adorei imenso.

    ResponderEliminar

Fica em segredo, entre nós.