12 de junho de 2010

- desconheço.

Os tempos de te aconchegar no auge da minha vida, ficaram suspensos. Hoje andas às voltas como o vai-vem da felicidade, o teu puro hábito, da tua casa ideal: o meu coração.
Não sei o que é feito do pequenino que eu conheci. Não sei em que ruas se esconde o amor tão lindo que me deste e que me tiras-te por muitos «não» que te gritasse.
Não sei qual o vento que levou todas as palavras em que eu acreditei sem medo e não sei em que mar se afundaram tantas promessas.
Não sei qual a estrela que roubou o brilho do meu olhar, o olhar que encantavas de palavras bonitas, de sentimentos unicos.
Não sei onde ficou o aroma dos meus lábios que levavas contigo sempre que tinha de me separar de ti.
Não sei por que abraços trocas-te os meus, os melhores que te sabia dar, para que te sentisses seguro junto a mim.
Não sei em que lugar lanças-te todos os beijos sem amargura, com todo o amor.
Não sei por que água foram levadas as palavras que te escrevi sobre a areia.
Não sei onde deixas-te cair o teu coração, o que me sabia amar tão bem.
Não sei em que vida deixas-te as nossas despedidas, estas que aconteciam porque tinhamos de continuar caminhos diferentes, mas com a certeza de que no coração serias eterno.
Não sei por que linhas se perderam todas as palavas com que formei aquela carta, não sei do que foi feito às nossas fotos e às nossas tardes/manhãs reais.
Não sei qual foi o poder do céu, da lua e das milhares de estrelas para levarem todas as nossas noites perfeitas, cheias de sorrisos, cheias de nós.
Não sei por que mundos andas, desconheço os teus passos e de como és formado agora. Desconheço-te, mas noutros tempos conheci-te e a maior certeza da minha vida, transformou-se na dor mais profunda: não eras tu.

9 comentários:

  1. por vezes descobrimos tarde demais que não era aquele o coração.
    obrigada pelo teu comentário :)

    ResponderEliminar
  2. a minha ame nao é muito disso mas.. desta vez.

    ResponderEliminar
  3. Tenho saudades tuas , e sei que estás a sofrer sem eu poder fazer nada para te animar . Dizer te palavras lindas , que te fazem sorrir e te aquecem o coração , esse teu sorriso lindo que eu adoro pois deixa me maravilhado . Assim como o teu olhar que é puro e lindo como eu nunca vi . Por isso te digo , és especial para mim e não só .. Por isso acho que não mereces estar a suportar essa dor sozinha tens pessoas que te querem bem , assim como eu . :$ adoro-te gorditaa =)

    ResponderEliminar
  4. obrigada marta :')
    Gostei tanto disto, e sei tão bem do que falas *-*

    ResponderEliminar
  5. TÃO lindo! um blog tão "peace and love"
    beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Um dia escrevi isto:
    Entre arrumações, caixas, caixinhas e caixotes, pocurei-te. Não estavas em lado nenhum. Tu não estás.
    Tu nunca mais vais voltar!

    O pior de tudo é que tinha razão.
    Não procures que se foi embora, não queiras justificações que não existem.
    Limita-te a ser feliz. Ninguém é feliz com outra pessoa, se não for feliz sozinho.

    ResponderEliminar
  7. Sou um rapaz muito feliz , e porquê ? Perguntas .. Porque te conheci .. Es única .. <3 adoro te

    ResponderEliminar

Fica em segredo, entre nós.