16 de junho de 2010

- coração livre.

Eu era um vazio por preencher. Era uma estrada demasiado dolorosa para chegar ao fim. Era um labirinto sem saída, era noite sem estrelas. Eu era dias cinzentos, dias chuvosos, dias sem sol. Era um sorriso desaparecido, umas lágrimas recebidas sempre com «bem-vindo». Era palavras carregadas de amor, de saudade, porque teimava em não largava a dor. Eu era a escuridão, mas brilhava sem saber. Eu caminhava numa estrada difícil, mas com um percurso demasiado fácil para não conseguir chegar ao fim. Eu era dias cinzentos, porque me escondia do sol. Sentia-me fraca, mas era por não encontrar a força.
Deste-me a mão, ergueste-me sem pedir algo em troca. E agora, caminhas comigo em passos curtos, para que ninguém consiga destruír o que vamos tentando elevar: tu, eu, os nossos corações.
Fazes-me bem e o resto fica para depois!

6 comentários:

  1. Fico feliz..
    Por agora deixares o sol econtrar-te :)
    Não tenhas medo, e agarra esse "fazes-me bem" com toda a tua força..

    P.S"Musica para mim é.. um sol artificial, faz-me bem, da-me brilho, da-me palavras que quase ninguem consegue dizer.."
    P.S2"Também Amo essa musiquinha :b"

    ResponderEliminar
  2. Grande Pedro ! Conseguiu fazer com que a Marta conseguisse sorrir novamente , coisa que eu secalhar não consegui :s .. Mas continuas a ter o meu apoio Martinha :) adoro-te

    ResponderEliminar
  3. O mais importante é ele fazer-te bem, é serem felizes*

    ResponderEliminar
  4. Já está tudo bem entre voçês?
    ♥-te. :'

    ResponderEliminar
  5. E é o que importa, que te faça bem.
    um beijinho*

    ResponderEliminar

Fica em segredo, entre nós.