18 de abril de 2010

- não importa.

Já não importa se fazes o meu coração viver, se me dás a mão e lanças-me a tua força para que eu não me sinta sozinha.
Já não importa se queres estar no nosso mundo, se me amas como sempre, ou se ainda acreditas neste sentimento.
Não importa se a chuva não parou, se o amor se destruiu e tudo porque não sei ser. Não importa, porque não estás e desta vez, não virás. O coração, o que vais mantendo preso ao teu, não quer ir embora, porque guarda de ti o melhor que me soubes-te dar.
Sinto, amo-te.

1 comentário:

Fica em segredo, entre nós.