11 de abril de 2010

Hoje, ainda choro a tua ausência quando não preenches o teu lugar no meu coração.
Hoje, ainda desespero por não saber ser a que era.
Hoje, quando os tempos voam sem perceber o porquê de tudo mudar, sinto que fui o erro na história que soubes-te criar.
Sabes, as saudades esfolam o coração, devoram as forças, desfazem os sorrisos e trazem o silêncio e isto, mata-me aos bocados.
Os pedaços de sentimentos perdidos, vão, não voltam. Quando as estrelas ficam vazias e não conseguem lançar o brilho para o nosso mundo nós ficamos diferentes, o que nunca fomos, mas o que nos estamos a tornar.
Não sonhei com isto, não queria isto.
Dantes, era diferente, era perfeito, era mágico. Hoje, a magia perde-se entre as palavras que ficam por dizer, aquelas que ambos prendemos ao coração.
Não quero caminhar sem ti, não quero largar-te a mão, quero que me protegas, quero abraçar-te sempre, quero dizer-te que te amo, quero ficar contigo.
Tenho medo. Não quero que vás embora, mas o nosso mundo, parece já não ser o teu lugar.

2 comentários:

  1. Está lindo o texto, querida :x
    Acho que sabes que te percebo perfeitamente, também me senti assim, e ainda sinto as vezes...por muito que queira continuar a saudade é tanta :X é um aperto de no coração. Mas o tempo ajuda a que nos habituemos a viver sem eles...

    Beijinhoo*

    ResponderEliminar
  2. Podes-me dizer o nome desta música, por favor ?

    ResponderEliminar

Fica em segredo, entre nós.