21 de abril de 2010

.

Fui incapaz de segurar o nosso mundo, de merecer o teu amor. Fui incapaz de lutar pela nossa felicidade, incapaz de te ter. Dei-te a mão, mas tu soltaste-a. Abraçaste-me no momento certo, preenches-te o meu coração com todo o amor que sempre me davas, mas foi em vão. Culpa-me.
Hoje, não somos nada, nem mais o seremos.
Hoje, acabamos por nos destruir e connosco destruiram-se todas as promessas que ficaram por cumprir.
Estives-te sempre do meu lado, amaste-me como ninguém, obrigada por tudo o que foste, por tudo o que me deste que héi-de guardar, eternamente.
Mudamos de rumo, os caminhos são diferentes. Desculpa.
02-03-2009.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Fica em segredo, entre nós.