3 de fevereiro de 2010

- espaço.



Hoje sinto-me demasiado livre para falar-(te) do que somos, se é que ainda somos.
Mas ainda permaneces em mim e tenho uma vontade enorme de te ter.
Peço desculpa. Não a ti, mas ao meu coração.
amo-te.

3 comentários:

  1. "Mas ainda permaneces em mim e tenho uma vontade enorme de te ter. "

    Como te percebo *.*

    ResponderEliminar
  2. custa sempre tanto, querer muito uma coisa, e não a ter..
    força :)

    ResponderEliminar

Fica em segredo, entre nós.