9 de janeiro de 2010

Um pôr do sol, de uma praia.


A noite voltou e com ela veio o vazio de não te ter. Tentei preenche-lo com o amor que te entrego, todos os dias, mas doi demais. A cada passo que dava, conseguia afundar-me no mar das memórias (pretendo ficar lá, mas contigo). Eu não quero estar aqui, não sem ti. A alma está fraca e eu, mais fraca ainda. Sei que nada tenho, mas eu só preciso da tua compreensão e do teu apoio constante. O nosso amor, esse irá crescer com o passar do tempo e eu só posso aguentar. A esperança? É tudo o que tenho e o que resta de todas as lágrimas que por mais que queira não secam. O coração sofre, mas mantem-se em silêncio. A dor aumenta a cada batimento do meu pequenino coração, estou prestes a não viver, irei sobreviver, apenas por uma razão, um motivo. Deixa o teu coração cuidar do meu, eu não vou partir, não vou, prometo. Onde estás tu para me proteger, meu porto de abrigo? É agora que eu mais preciso de ti, é agora. E eu sei que precisas de mim, eu sei, mas eu não sei se tenho forças suficientes para suportar o que vivo, mas estou a tentar. Por ti, por mim, por nós, não hei-de desistir, não há fim, é sem limites. Estou sozinha (permaneces dentro de mim) e não, não tenho caminho. Tu vais voltar, e não me importo se tiver de esperar durante muito tempo, a história ficará suspensa, sem príncipe, sem felicidade, irá ser a altura em que me sentirei fraca, mas hei-de (tentar) lutar, hei-de esperar, acreditar, sobreviver. Obrigada por não me teres ensinado nem a desistir, nem a perder-te. A dor, agora que está formada, invadiu-me por completo, não, não é bom, mas eu gosto de amar-te. Deixa-me estar perdida em ti e neste amor, mas volta a encontrar-me, volta a dar-me a mão e não a largues, por favor. Sinto que estão a tentar destruir a pirâmide firme que demoramos tanto tempo a construir, tanta luta com o objectivo do sempre.
«Vamos cumprir, prometo-te.» :'
Hoje, não sei se sobrevivo, mas hei-de amar-te sempre mais.


Apetece-me gritar ao céu vazio: é a ti que eu quero, apenas tu!

2 comentários:

  1. Os teus textos têm sempre significado, além de serem lindos notam-se que são sentidos
    e este fez-me além de me ter tocado fez-me pensar ...
    Continua rapariga essas palavras , estes textos não podem ser desperdiçados porque são fantásticos

    By: Cátia

    ResponderEliminar

Fica em segredo, entre nós.