28 de janeiro de 2010

 Ainda são os teus passos que tento seguir. Ainda é ao teu coração que tento falar, como se o mundo fosse nosso e a vida fosses tu. Ainda és tu que preenches o vazio da minha alma, porque se lá existe algo, é o sentimento. Ainda tento ser o que mereces, mas é a tua força que me devora e é a minha esperança que se perde. Ainda acredito, mas ninguém acredita comigo e isso dói. Não falem ao meu coração palavras que ele não consegue sentir. Não me digam que acabou, não, por favor. Não agora, que passaram tempos em que fui feliz, em que consegui prencher-te com o meu amor, o puro. Dá-me um caminho, peço-te, um caminho, nem que seja para partires sem mim, nem que eu tenha de percorrer a estrada escura sem o pedaço de ti que ainda tenho em mim. Dá-me uma força, dá-me algo.

marta. diz: 
A M O - T E    D I O G O. (L)
DiogoCosta. diz:
« desculpa todos os erros que cometi, juro que nunca te quis magoar, eu juro por tudo. » :' 
A M O - T E  M A R T A. (L) 

Vens dizer-me que vamos lutar e que serás sempre o Diogo que eu conheçi? 
Tenho medo, mas ainda acredito.

1 comentário:

Fica em segredo, entre nós.