16 de outubro de 2009

Permanece.

Queria-te poder dizer o quanto te amo, mas palavras não chegam.
Queria-te mostrar o nosso mundo perfeito, mas eu sinto que é nele que vives, todos os dias.
Queria-te poder dizer que és a minha maior força, mas a verdade, é que dependo de ti.
Queria-te dar o sentido da vida, mas a vida que vives comigo, vale por todos os sentidos existentes.
Queria-te dizer que não sei amar de verdade, não posso, tu ensinaste-me o significado do amor.
Queria-te dizer que sem ti nada faz sentido, mas tu sabes. Sabes como me sinto quando me tocas, quando me abraças, quando me beijas, quando me olhas, quando me falas. E quando me fazes sonhar mais e mais? Contigo tudo vale a pena, eu sei.
E queres que jure mais vezes que és para sempre?
« Eu juro que és para sempre. Eu juro, Diogo. »

- O nosso banco mágico permanece.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Fica em segredo, entre nós.